Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial > Coleções Biológicas > Coleções Microbiológicas
Início do conteúdo da página

Coleções Microbiológicas

Última atualização em Sexta, 19 de Agosto de 2016, 15h57 | Acessos: 4377

 

De Interesse Agro-silvicultural

Curadora: Maria Aparecida de Jesus (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)
Vice-curador: Ceci Sales Gama Campos (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)
Técnico(s): Alita Moura de Lima Realini 

Agro

coleção de microrganismos de Interesse Agro-silvicultural, foi criada em 1977, inicialmente com representantes de Rhizobia. À partir de 1981, amostras de fungos xilófagos passaram a integrar o acervo, com acesso a espécies de fungos lignocelulolíticosinternacionalmente usadas em bioensaios de durabilidade da madeira. Atualmente, mantém-se uma coleção única de fungos lignocelulolíticos, incluindo espécies comestíveis. A maioria das espécies fúngicas armazenadas contém informação referentes à durabilidade de mais 70 espécies de madeira. São cerca de 3.500 registros, sendo 1.830 culturas de fungos (xilófagos e fitopatógenos) e 1.680 culturas bactérias (fitopatógenas e de solo). 

De Interesse Médico  

Curador: Mauricio M. Ogusku (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Vice-curadora: Antonia Maria Ramos Franco Pereira (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Técnico(s): Liliane Coelho da Rocha 

Interesse Médico

coleção de microrganismos mais antiga é a de Interesse Médico, criada por volta de 1970. Os micoorganismos do acervo foram isolados do homem, do meio ambiente ou de alimentos, sendo que o maior número é proveniente de processos patológicos que envolvem o homem que reside na Amazônia. Compõem a coleção: 3.858 culturas de fungos, tanto filamentosos como leveduriformes, sendo que 2.307 estão caracterizadas. Destes, 1.605 são patógenos; o criobanco de parasitos leishmânias contem um acervo de mais de 3.000 ampolas, com cepas desses patógenos. Outra coleção que se destaca na área médica é a de micobactérias, na qual encontra-se depositadas 2.100 cepas, isoladas de humanos e animais. O acervo inclui também culturas “tipo” de centros de referência como o American Type Culture Collection (ATCC).

coleção de microrganismos de Interesse Agro-silvicultural, foi criada em 1977, inicialmente com representantes de Rhizobia. À partir de 1981, amostras de fungos xilófagos passaram a integrar o acervo, com acesso a espécies de fungos lignocelulolíticosinternacionalmente usadas em bioensaios de durabilidade da madeira. Atualmente, mantém-se uma coleção única de fungos lignocelulolíticos, incluindo espécies comestíveis. A maioria das espécies fúngicas armazenadas contém informação referentes à durabilidade de mais 70 espécies de madeira. São cerca de 3.500 registros, sendo 1.830 culturas de fungos (xilófagos e fitopatógenos) e 1.680 culturas bactérias (fitopatógenas e de solo).

 

Fim do conteúdo da página