Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Bosque da Ciência do Inpa fecha para visitas neste fim de semana do Natal e do Ano Novo

  • Última atualização em Quarta, 21 de Dezembro de 2016, 13h55
  • Acessos: 1462

O espaço de popularização da ciência e de educação ambiental do Instituto volta a receber os visitantes na terça-feira (27), quando o Bosque reabre a partir das 9h. Em janeiro, o local volta a funcionar na terça, dia 03

 

 

Texto: Karem Canto - Ascom Inpa

Foto: Cimone Barros e Acervo Inpa

 

Por conta dos festejos do Natal e do Ano Novo, o Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) estará, excepcionalmente, fechado ao público neste sábado (24) e domingo (25) e no próximo fim de semana (31 e 1º de janeiro).   

 

O espaço de popularização da ciência e de educação ambiental do Instituto volta a receber os visitantes na terça-feira (27), quando o Bosque reabre a partir das 9h. Em janeiro, o local volta a funcionar na terça, dia 03.

 

FotoTanimbucaBosque

 

Fincado numa área de aproximadamente 13 hectares de mata preservada em pleno centro urbano da cidade de Manaus (AM), o Bosque da Ciência está localizado na rua Otávio Cabral, S/Nº (Petrópolis), na zona sul da cidade. Funciona de terça a sexta-feira das 9h às 12h e das 14h às 16h30. Aos sábados e domingos, das 9h às 16h, sem intervalo para o almoço. Às segundas–feiras, o espaço é fechado para manutenção.

 

Considerado o terceiro entre os dez melhores zoológicos e aquários do Brasil e o sétimo na lista de 25 da América do Sul, no Prêmio Travelers' Choice de 2014, o Bosque da Ciência oferece à população uma opção de lazer com caráter sociocientífico e cultural.

 

Dentre as atrações que o Bosque oferece estão a Casa da Ciência, que abriga a maior folha do mundo (a Coccoloba), o viveiro de peixes-boi, das ariranhas e de jacarés. Tem ainda a Ilha da Tanimbuca, onde há um córrego onde vivem peixes e quelônios junto a uma vegetação nativa, como a árvore da Tanimbuca (Buchenavea huberi), um gigante de mais de 600 anos.

 

FotoSiteCocolloba

 

O ingresso custa R$ 5, mas crianças até dez anos e idosos a partir de 60 são isentos. Grupos escolares e instituições filantrópicas também não pagam, porém precisam agendar a visita.

registrado em:
Fim do conteúdo da página