Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Programa Refauna seleciona pesquisadores para repatriar informações da fauna brasileira

  • Última atualização em Terça, 14 de Fevereiro de 2017, 16h36
  • Acessos: 3383

A proposta do Programa Refauna do MCTIC/ Inpa é ter projetos que contribuam significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país, por meio do resgate das informações da fauna coletadas no Brasil e depositadas em museus estrangeiros

 

Da Redação - Ascom Inpa

Foto: José Albertino Rafael – Acervo pesquisador

 

Até o dia 31 de março estarão abertas as inscrições para o Programa Refauna que selecionará pesquisadores para atuar na repatriação de dados e imagens de espécimes da fauna brasileira, depositadas em museus estrangeiros. Nos séculos passados muitos naturalistas, visitantes ou residentes no Brasil coletaram amostras de animais e as enviaram, principalmente, para museus da Europa onde permanecem até hoje.

O Refauna é um programa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), coordenado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e administrado pela Fundação Amazônica de Defesa da Biosfera (FDB).

 

Pygidicranavnigra UmdermapterodoBrasilAcervoJoseAlbertinoINPA

 

As informações coletadas dessas amostras farão parte do Sistema de Informações sobre a Biodiversidade Brasileira (SIBBr) e do Catálogo Taxonômico da Fauna Brasileira (CTFB).

De acordo com o coordenador do Refauna, o pesquisador do Inpa, o entomólogo José Albertino Rafael, grande parte dos espécimes enviados ao exterior, como insetos, peixes, aves e primatas, foi utilizada na descrição de novos táxons (espécies ou subespécies) e integra o conjunto de amostras que serviram de base para a descrição de mais de 50% das espécies brasileiras, hoje com um total de 117.052 espécies/subespécies.

 

PoeciloderasquadripunctatusumamutucadoBrasilFotoJoseAlbertinoINPA

 

As informações sobre esses táxons estão restritas às descrições antigas, a maioria incompleta, sem dados suficientes para o seu reconhecimento atual. “Por isso, essa seleção é importante porque vai nos ajudar a saber onde os espécimes estão, suas condições de conservação, obter todas as informações de suas etiquetas e obter fotos dos mesmos para dar base aos especialistas nos seus estudos taxonômicos”, explicou o coordenador.

Os pesquisadores interessados deverão encaminhar as propostas para a FDB no endereço eletrônico: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., com cópia para o Coordenador do Programa, o pesquisador José Albertino Rafael, O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e informando no assunto “REFAUNA” até o dia 31 de março deste ano. As demais informações estão no Termo de Referência no site da FBB (http://www.fdb.org.br/publicacoes-editais). Nesta primeira chamada serão selecionados 20 projetos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página