Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Inpa ensina a preparar alimentos à base de PANCs em oficina de Ecogastronomia

  • Última atualização em Terça, 16 de Maio de 2017, 09h38
  • Acessos: 1253

Escondidinho de bertalha com cariru, charuto com carne de jaca e o tucupi de cubiu, o tucubiu, foram alguns dos pratos preparados durante a oficina

 

Texto e foto Karem Canto –Ascom Inpa

 

Para os povos amazônicos, a utilização de folhas para fins medicinais é algo corriqueiro, mas você já pensou em utilizar uma planta conhecida por caapeba (Pothomorphe umbellata) na preparação de um charuto de jaca? A novidade, muito saborosa, foi um dos pratos feitos na Oficina Ecogastronômica, no Laboratório de Nutrição (LAN) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC).

 

A oficina à base de plantas alimentícias não convencionais (Pancs), que fez parte da programações da III Semana de Qualidade de Vida do Instituto, foi realizada na última sexta-feira (12), sob a coordenação da pesquisadora do Inpa, a nutricionista Dionísia Nagahama. A instrução ficou a cargo de Fabíola Borges, da empresa As Clarissas, com o apoio das bolsistas do LAN, Maria Oliveira, Luciana Costa e Jennifer Ferraz.

 

IMG 4013

 

Durante a oficina, as participantes aprenderam a fazer bolo de chocolate com biomassa de banana verde, escondidinho de bertalha com cariru, charuto com carne de jaca, pepininho gratinado com creme de biomassa e o tucupi de cubiu, o tucubiu, uma mistura que acrescentou  jambu, pirarucu, a placenta do cubiu e várias outras especiarias. O resultado de tudo isso foi um aroma impregnado no ambiente e pratos realmente gostosos.

 

Além dos pratos preparados, com um toque gourmet, houve sorteio de brindes para as participantes e no final foram oferecidas pequenas mudas de cubiu, bertalha (um espinafre diferente), ora-pro-nóbis e pepininos amazônicos. 

 

IMG 4061

 

“Como o nosso trabalho é com algumas plantas comestíveis não convencionais, as Pancs, e também com o cubiu, brindamos as participantes com as mudinhas”, disse Nagahama. “Agora, elas podem cultivar suas próprias Pancs em casa. E o melhor é que essas plantas crescem rápido e em abundância”, completou.

 

Para uma das participantes da oficina, a nutricionista Cristiana Bianco, o que mais a impressionou foi o preparo da carne da jaca. “O charuto com a carne da jaca me surpreendeu. A textura da jaca verde depois de cozida é muito parecida com a do frango”, disse. “É uma prato diferente e saboroso que eu nunca tinha provado”, destacou a nutricionista parabenizando a a realização da oficina. 

 

IMG 4048 Cópia

 

Na opinião da instrutora Fabíola Borges, parceira do evento, a oficina também a surpreendeu porque trabalhou até com coisas que ela ainda não tinha feito antes, foi o caso da jaca. “Fiz várias preparações, todas elas utilizando Pancs, estava tudo uma delícia. Acredito que todo mundo tenha gostado”, destacou.

 

Para quem "olhava" com desconfiança para o sabor dos pratos, se surpreendeu. Foram coisas novas para a maioria e percebeu-se que sempre dá para  reaproveitar os alimentos e preparar pratos deliciosos. “São produtos que não costumam fazer parte da nossa alimentação diária. Muitos são até exóticos, que não acreditava que ficaria tão saboroso, mas me enganei”, disse a dona de casa Raimunda Silva, uma das participantes.

 

IMG 4040 1

registrado em:
Fim do conteúdo da página