Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Revista Acta Amazonica do Inpa tem seu fator de impacto elevado um ano após ser indexada

  • Última atualização em Quarta, 05 de Julho de 2017, 11h26
  • Acessos: 2029

Para o diretor do Inpa, Luiz Renato de França, neste mês de julho, a atual gestão completa três anos e certamente este fato é um dos que merecem ser celebrados

 

Por Luciete Pedrosa – Ascom Inpa

Foto: Ayrton Hugo

 

Um ano após ter alcançado o “selo de qualidade” em nível internacional, a revista científica Acta Amazonica do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) elevou seu fator de impacto JCR/Thomson Reuters de 0,408 para 0,775, um notável incremento de quase 90%. Este fator de impacto é um dos mais respeitados internacionalmente para avaliar a relevância de um periódico científico.

 

Circulando há 46 anos, a revista Acta Amazonica também pode ser acessada via on line nos websites da biblioteca eletrônica Scielo e do Inpa. É uma das poucas revistas do Brasil que tem toda sua coleção na página Scielo. Foi incluída em outubro do ano passado no Journal Citation Report (JCR), publicado pelo Institute for Scientific Information (ISI) e editado pela Thomson Reuters.

 

SiteRVISTASACTAAMAZONICA AYRTONHUGO

 

O JCR reúne as mais destacadas publicações científicas do mundo e é uma base reconhecida que permite avaliar e comparar revistas científicas indexadas na base Web of Science a partir do número de citações dos artigos que publicam. Atualmente, a base doJCR indexa mais de 12 mil títulos de periódicos científicos e anais de conferências acadêmicas de mais de 3.300 editoras em mais de 80 países.

 

Ranking

 

Com base nos dados de 2016/2017, o ranking da revista do Inpa com o seu fator de impacto de 0,775 ocupa oficialmente a 52ª posição, dentre as pouco mais de 120 revistas brasileiras indexadas no JCR, o que representam cerca de somente 1% de todas as revistas mundiais (pouco mais de 12 mil no JCR). O fator de impacto das revistas brasileiras variou de 0,062 a 2,605. No ranking anterior (2015/2016), a Acta Amazonica ocupava a posição 88 e foi a única revista científica do Brasil que alcançou esta progressão subindo para a posição 52.      

 

Para o diretor do Inpa, Luiz Renato de França, cuja atual gestão completa três anos neste mês de julho, certamente este fato é um dos que merecem ser celebrados. “A revista científica do Inpa apresenta um fator de impacto acima da média nacional e um número restrito de revistas no país tem fator de impacto maior que 1”, destaca França. 

 

Marco

 

A Acta Amazonica, que até 2015 publicava em português, espanhol e inglês, sofreu um processo de mudança na linha editorial, passando a publicar artigos apenas em inglês. A partir de 2016, a revista foi finalmente indexada na base JCR, o que é um marco na atual gestão do Inpa, resultado do esforço de muitos colaboradores, mas sobretudo graças ao incansável empenho de Ricardo Marenco e Rosalee Coelho, que foram, respectivamente, editor-chefe e subeditora da Acta amazônica, de 2009 a 2016.

 

Na opinião do diretor do Inpa, a indexação no JCR, aliado ao fato dos artigos estarem agora em inglês, deram muito mais visibilidade à revista. “Isto nos faz acreditar num fator de impacto continuamente crescente a partir de agora”, ressalta França, que se sente duplamente feliz porque a revista que idealizou, a Animal Reproduction, da qual foi editor por dez anos, tem fator de impacto de 0,906 e ocupa a posição 38 no Brasil.

 

Meta

 

Para a atual editora-chefe da Acta Amazonica, a pesquisadora do Inpa e doutora em Biologia Claudia Keller, a meta primordial é a de manter e aumentar o fator de impacto da revista. “Queremos dar continuidade ao excelente trabalho do Dr. Marenco, promovendo a internacionalização da revista, procurando sempre aumentar a qualidade do corpo editorial e a relevância dos artigos publicados, contribuindo para dar visibilidade à boa ciência praticada na Região Amazônica”, diz.

 

A nova gestão editorial da Acta Amazonica tem o apoio de um Conselho Editorial formado pelos pesquisadores do Inpa, o doutor em Biotecnologia Industrial João Vicente Braga Souza, o doutor em Meteorologia Antonio Luiz Candido, e o doutor em Ciências Médicas Gemilson Pontes.   

 

Os periódicos indexados na Web of Science sofrem processo contínuo de avaliação, no qual são analisados itens como a importância do periódico na área do conhecimento e o número de citações recebidas por seus artigos. Também é importante que a revista mantenha a sua periodicidade de publicação. A Acta Amazonica publica quatro números por ano.

 

Importância

 

O pesquisador Philip Fearnside, que já publicou artigos na revista, afirma que a Acta Amazonica é importante para a Amazônia e para a Instituição, porque é uma revista indexada e ajuda a divulgar a pesquisa feita na Amazônia pelo mundo. “Além disso, é uma revista importante para as informações chegarem mais longe e que está disponível on line gratuitamente, o que aumenta a visibilidade dos artigos, e que sejam usados e citados”, destaca. 

 

Na opinião do pesquisador do Inpa, o doutor em Entomologia Marcio Luiz de Oliveira, que também publicou artigos na revista, a Acta Amazonica é uma revista importante porque é abrangente e trata de várias áreas de pesquisa. “Ela é uma referência nacional e até mundial para assuntos da Amazônia. Se alguém procura artigos sobre a Amazônia, o primeiro lugar que se busca é a revista Acta Amazonica”, diz.

 

Já o pesquisador do Inpa no Núcleo de Apoio à Pesquisa em Roraima, o doutor em Ecologia Reinaldo Imbrozio, que tem um artigo publicado como co-autor, na última edição de junho da revista Acta Amazonica, diz que vê com imensa alegria a elevação do fator de impacto da revista, associada à obtenção, em 2016, do “selo de qualidade” internacional no JCR.

 

“Obviamente que esse resultado é fruto de um duro e longo trabalho das diferentes equipes que passaram por sua editoria e que, continuadamente, primaram pela eficácia e profissionalismo das ações editoriais”, diz o pesquisador ao acrescentar que essa primazia transformou a Acta em uma ferramenta de informação de espectro internacional, dignificando globalmente o nome do Inpa.

 

Sobre a Acta Amazonica

 

A Acta Amazonica é uma revista científica multidisciplinar de acesso livre fundada em 1971 pelo Inpa. A revista publica artigos e inglês em uma ampla gama de disciplinas, incluindo botância, agronomia, ciência florestal, zoologia, ecologia, climatologia, saúde e ciências sociais. A Acta Amazonica dedica-se especificamente à publicação de contribuições científicas diretamente relacionadas à Amazônia e aos temas amazônicos.

 

O Conselho Editorial é composto por um editor-chefe e editores associados, todos cientistas altamente qualificados de diferentes instituições em todo o Brasil e no exterior. Em 2005, a revista adotou o Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), em outubro de 2009, o sistema SciELO e, em 2012, o sistema ScholarOne.

 

Em outubro de 2012 a Acta Amazonica foi aceita para indexação no Journal Citation Reports - JCR, da empresa Thomson Reuters. A indexação ocorreu a partir do fascículo 1 do volume 43/2013. O primeiro fator de impacto da revista foi publicado em 2016 (relativo ao JCR 2015).

registrado em:
Fim do conteúdo da página