Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Jovens agricultores rurais do Amazonas são capacitados em oficina ecogastronômica

  • Última atualização em Quinta, 13 de Julho de 2017, 15h01
  • Acessos: 932

A Oficina faz parte do projeto que está em andamento em todo país, e visa capacitar cerca de 500 jovens das áreas rurais em ecogastronomia.

 

Texto e foto Karem Canto – Ascom Inpa

 

Ampliar as oportunidades para os jovens e contribuir para a valorização da agricultura e dos agricultores, por meio da criação de melhores condições e atrativos no campo. Estes são os objetivos da Oficina de Imersão de Ecogastronomia, em que cerca de 40 jovens agricultores de diversos municípios e de povos indígenas participam da atividade.

 

Os participantes são dos municípios de Maués, Parintins, Barreirinha, Careiro da Várzea, e das comunidades de Água Branca (Brasileirinho), Ramal do Pau Rosa (BR-174) e da Escola Agrícola Nossa Senhora dos Apóstolos. A atividade acontece até nesta sexta-feira (14), na Chácara Amazon, no km 51 da AM-010. 

 

Siteoficinadeecongastronomia

 

A ação faz parte do projeto Slow Food, coordenado pela pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), a nutricionista Dionísia Nagahama, do Laboratório de Alimentos e Nutrição. 

 

É uma realização da Rede Jovem do Slow Food (comida lenta em tradução livre) em parceria com o Inpa, Serviço Social do Comércio (Sesc), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embapa) e a Rede Maniva de Agroecologia (Rema. A Oficina faz parte do projeto que está em andamento em todo país, e visa capacitar cerca de 500 jovens das áreas rurais em ecogastronomia.

 

Segundo a facilitadora e membro da Rede Jovem, Helen Kássia Araújo, a importância dessa atividade é a capacitação na formação para a juventude rural. “A Oficina em Ecogastronomia vem para mostrar outras formas de preparação e valorização de um alimento que está subutilizado”, diz.

 

No Norte, que está inaugurando a meta de número 5 do SlowFood  para o mês de julho, cerca de 100 agricultores dos estados do Amazonas e do Pará serão beneficiados.

 

Atividades

 

Palestras, “Circuito das Sensações”, que tem como foco a utilização de quase todos os sentidos para tentar reconhecer frutos e plantas alimentícias não convencionais (Pancs), e a “Cozinha raiz” para prepração de pratos tipicamente regionais são algumas das atividades que os particpantes realizarão durante a oficina.

 

SiteComidaaltenaiva

 

As aulas show serão outras atividades em que os participantes terão a oportunidade de preparar receitas fáceis e nutritivas com alimentos regionais. As aulas acontecem duas vezes ao dia, uma antes do almoço, e a outra, antes do jantar.

 

“Fazer preparações com a certeza de que isso vai servir para eles, a sensação de satisfação é maior”, diz uma das instrutoras das aulas show, a estudante de gastronomia Luisiane Viana.

 

Para a agricultora Jacilene Michiles Alencar, representante do povo Saterê, ação está sendo proveitosa com receitas novas e boas todo dia. “No primeiro dia que a gente chegou, já aprendemos muitas coisas, e tem fruta até que eu não conhecia”, diz.

 

SiteINpagrupocapacitadosemEcogastronomia

 

Já para uma das coordenadoras à frente da atividade, Renata Geraldo, fatores como consciência ambiental, responsabilidade social, biodiversidade agrícola e respeito pelas diferenças também estão sendo passados e aprendidos ao longo dessa Imersão em Ecogastronomia. “Temos que olhar para esses jovens, escutar o que pensam, saber se gostam do campo, o que estão planejando para área rural deles e como podemos melhorar”, ressalta.

registrado em:
Fim do conteúdo da página