Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Chuva não desanima garotada curiosa que veio participar da Semana do Meio Ambiente do Inpa

  • Última atualização em Quarta, 06 de Junho de 2018, 08h55
  • Acessos: 468

Nesta semana, o Bosque da Ciência está com entrada gratuita e diversas atividades para toda a família. Confira a programação

Por Karen Canto (texto e foto) – Ascom Inpa

Nem a chuva da manhã desta terça-feira (05) esfriou a animação dos quase 200 alunos que visitaram o Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) no no primeiro dia de atividades da Semana do Meio Ambiente. Visitas ao tanque do Peixe-boi e ao lago da Tanimbuca, onde viram de perto o “peixe-elétrico”, fizeram sucesso entre a turminha de educação infantil.

 

IMG 7809

Para o pequeno David Rodrigues, 8, da Escola Rural Rodoviária Santo Antônio (AM-010/Km 47), conhecer o Bosque foi especial por um motivo singular. “Eu achei legal porque tem uns animais aqui que eu nunca vi, como o peixe-boi, o poraquê...eu nunca tinha visto, não. É diferente”, se diverte ao acrescentar que as tartarugas, vistas de tão perto, também são novidade.

Já o Laboratório de Psicologia e Educação Ambiental (Lapsea) do Inpa trouxe jogos educativos que trazem a importância de proteger e preservar o meio ambiente aos visitantes. Brincando, a ideia de levar uma vida em equilibrio e harmonia com o meio ambiente foi disseminada de forma fácil e atraente para crianças de 4 a 12 anos.

A Oficina PET - Artesãs Itinerantes, além de trazer materias reciclavéis como objetos de decoração e fonte de renda, trouxe para o público infantil dicas práticas em como reaproveitar e tranformar quase tudo em nosssa volta. ”As crianças, e as vezes adultos também, costumam ver o material reciclável como lixo. E não é”, garante a artesã Sandra Duarte.

IMG 7817

A artista afirma que é mais fácil as escolas passarem a mensagem certa às crianças do que aos adultos. “Se é metal, põe com metal; comida com comida e pet com pet. Sempre vai ter alguém para trabalhar em cima disso”, afirma. “Agora, imagina um adulto que não dá a mínima para questões como estas. O que ele poderá passar para uma criança?”, questiona.

Para o professor Júlio Marques, a importância de atividades como estas em alusão à Semana do Meio Ambiente que o Inpa desenvolve serve para garantir uma geração mais consciente e amiga das causas ambientais. “Eles aqui no Bosque, em contato próximo com a fauna, faz com que eles queiram preservar o peixe-boi, as tartarugas; não queiram jogar lixo onde eles moram”, afirma ao salientar que a consciência cidadã de crianças de 4, 5 anos começa com pequenos gestos e ações como estas. “Estou certo que muitos deles vão levar isso adiante. Isso me alegra”.

IMG 7833

Outra atividade que deixou muita gente alegre foi poder auxliar na alimentação dos jabutis e tartarugas no Centro de Estudos de Quelônios da Amazônia (Cequa) - o primeiro centro do mundo especializado em estudos de quelônios de água doce. A atividade que conta com a particpação dos vistantes volta a acontecer na próxima sexta-feira (8). 

registrado em:
Fim do conteúdo da página