Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Inpa em Rondônia e ICMBio capacitam moradores da Reserva Extrativista Ituxi

  • Última atualização em Quinta, 09 de Maio de 2019, 10h27
  • Acessos: 578

Mais de 40 comunitários participaram do curso sobre Sistemas Agroflorestais, na reserva que fica em Lábrea, município do Sul do Amazonas

 

Da Redação – Napro

 

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), por meio do Núcleo  do Apoio à Pesquisa em Rondônia (Napro), em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) promoveu o Curso de Capacitação em Sistemas Agroflorestais (SAFs) para os moradores da Reserva Extrativista Ituxi, no município de Lábrea (AM). Participaram das atividades 42 pessoas, de 12 das 17 comunidades que compõem a reserva.

 

Os trabalhos foram realizados de 26 a 28 de abril pelo técnico do Napro/Inpa, Raimundo Cajueiro, com o apoio do chefe da Reserva Extrativista Ituxi, o analista ambiental Joedson da Silva.

 

Criada em 2008, a Resex Ituxi é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável, com 776.000 Km². As principais atividades produtivas desenvolvidas pelas comunidades são o extrativismo da castanha (Bertholletia excelsa), da copaíba (Copaiferamultijuga), o açaí nativo (Euterpe precatoria), peixe, produção de farinha e manejo de madeira.

 

Demanda das comunidades articulada pela equipe do órgão ambiental, o curso contou com abordagem teórica, com conceitos e Noções de SAFs e preparo de área, seleção de espécies e Implantação de Unidades Demonstrativas (UDs). Também teve com visitas técnicas para simulação de diagnóstico de propriedades, preparo de área, seleção de espécies e manejo de plantios.

 

Na ocasião, foram expostas experiências da equipe do Napro, como a implantação de diferentes modalidades de SAFs, em Rondônia e sul do Amazonas, além da capacitação de produtores e familiares em áreas como a identificação e o aproveitamento de produtos da floresta, a produção de mudas e agroecologia e boas práticas na fabricação de farinha de mandioca.

 

A próxima etapa da capacitação será voltada para cursos de boas práticas na fabricação de farinha de mandioca, produção de mudas, capacitação em agroecologia e a implantação de três Unidades Demonstrativas de SAFs. Os cursos foram escolhidos pelos próprios comunitários.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página