Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Notícias

Homenagens e diversão marcam a comemoração do Dia das Mães do Inpa

  • Última atualização em Segunda, 13 de Maio de 2019, 10h25
  • Acessos: 237

A Confraternização contou com bingo das qualidades das Mães, brindes e um coquetel

 

Da Redação – Inpa

Fotos: Cimone Barros

 

Com homenagens, brincadeiras e muita diversão, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) comemorou o Dia das Mães, na tarde da última sexta-feira (10). Servidoras, colaboradoras, estagiárias, bolsistas e terceirizadas participaram das atividades organizadas pela Comissão de Eventos, nas dependências da Biblioteca do Instituto.

 

Na oportunidade, a diretora Antonia Franco, recitou poesias em homenagem a mãe Josélia, conhecida como Cotinha, de 89 anos que mora com ela, e com as quais também homenageou todas as mães. “Mãe não é só a biológica, é também aquela que adota, que é amiga, que no trabalho ajuda as outras pessoas; é ter muita energia, força e amor pelo próximo. Parabéns a todas as mães!”, disse Franco, que é mãe de dois rapazes.

 

Quem também aproveitou a ocasião para homenagear a sua mãe foi Silvia Bravo, servidora da Eletrobras cedida para o Inpa. A mãe, Deusa Bravo, de 79 anos e mãe de sete filhos, é aposentada pela empresa. “Minha mãe sente falta dos encontros do trabalho, das confraternizações. E como eu sabia que ela queria uma festa de empresa e não em casa, procuramos a organização para que a gente pudesse comemorar o Dia das Mães com ela aqui no Inpa”, contou Silvia.

 

A Confraternização contou com o bingo das qualidades das mamães, brindes e um coquetel. A funcionária da empresa de conservação e limpeza do Inpa Araci Andrade, 41, foi agraciada com um brinde por ser no evento a servidora com o maior número de filhos. Andrade tem cinco filhos, a mais velha tem 23 e a caçula um ano e oito meses.

 

“A gente luta diariamente e passa o dia fora trabalhando para dar o melhor para os nossos filhos: estudo, casa, amor. E quando a gente chega em casa e é recebida com um sorriso e um abraço fica tão feliz”, revelou Andrade.

registrado em:
Fim do conteúdo da página