Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial > Laboratórios Temáticos > Biotério Central
Início do conteúdo da página

Biotério Central - (LTBC)

Última atualização em Segunda, 13 de Abril de 2020, 12h15 | Acessos: 2206

Links relacionados:

Objetivo

O Laboratório Temático Biotério Central (LTBC) tem a missão de produzir animais de laboratório de alta qualidade sanitária e genética, isentos de contaminação. Proporcionando desta forma maior confiabilidade nas pesquisas realizadas pelo INPA e instituições parceiras. Estes animais são criados em miniisoladores e mantidos em racks ventilados, proporcionando desta forma uma maior segurança biológica tanto para os animais quanto para os técnicos de uma maneira geral.

Dentro da região amazônica, não existe nenhum outro biotério com a capacidade de produzir animais com qualidade comprovada como é produzido pelo Biotério Central do INPA.

Justificativa

O Biotério conta com o equipamento de imagem In-Vivo MS FX PRO, sendo um dos mais versáteis em captura de imagem in vivo utilizando o sistema de raioX-multimodal, fluorescência, luminescência, e de imagem com radioisótopos. Este equipamento também é capaz de realizar análises de densidade óssea através de Software específico.

Atualmente, o Biotério Central atende aos 6 grupos de pesquisa do INPA e 3 laboratórios do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD-Fiocruz/AM).

O Biotério Central foi projetado para trabalhar no sistema de rede, fornecendo animais para as demais instituições da região amazônica. Atualmente atende os seguintes grupos de pesquisa: Laboratório de Princípios Ativos da Amazônia; Bioprospecção de produtos amazônicos; Pesquisas integradas em Leishmaniose e Doença de Chagas na Região Amazônica; Malária e Dengue na Amazônia; Grupos de Pesquisa em Alimentos e Nutrição na Amazônia, Virologia. Além do Laboratório de Diagnósticos e Controle de Doenças Infecciosas na Amazônia (DCDIA); Laboratório Diversidade Microbiana da Amazônia com importância para a saúde (DMAIS) e o Laboratório Ecologia de Doenças Transmissíveis na Amazônia (EDTA), ambos através do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o INPA e se beneficiar com a qualidade dos animais ai produzidos.

 

Fim do conteúdo da página