Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Pesquisador do Inpa recebe Medalha de Ouro Deodato de Miranda Leão da CMM
Início do conteúdo da página
Notícias

Pesquisador do Inpa recebe Medalha de Ouro Deodato de Miranda Leão da CMM

  • Publicado: Quarta, 12 de Dezembro de 2018, 10h26
  • Última atualização em Quinta, 13 de Dezembro de 2018, 15h44

Carlos Cleomir de Souza Pinheiro é biólogo com doutorado em Biotecnologia e Recursos Naturais. Tem experiência na área de farmacologia e química de produtos naturais com ênfase em fitoterápicos, cosméticos e alimentos, especialmente a partir de gengibre amargo

Da Redação – Inpa

Fotos: Cimone Barros

O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), Carlos Cleomir de Souza Pinheiro, 64, receberá nesta quinta-feira (13) a Medalha de Ouro Deodato de Miranda Leão, que é outorgada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM) a pessoas que realizam importantes contribuições à sociedade manauara. A honraria é um reconhecimento pelos mais de 20 anos de estudos com o gengibre amargo (Zingiber zerumbet) e outras espécies amazônicas.

 

A propositura da homenagem foi feita pelo vereador Isaac Tayah. A Reunião Solene será realizada às 14h, no Plenário Adriano Jorge, Paço Municipal de Manaós, na rua Padre Agostinho Martin, nº 850, no bairro São Raimundo.

 

Pinheiro é biólogo com doutorado em Biotecnologia e Recursos Naturais. Tem experiência na área de farmacologia e química de produtos naturais com ênfase em fitoterápicos, cosméticos e alimentos.

 

TROCARmedalhadeouro cleomir

 

De acordo o pesquisador, as substâncias obtidas a partir do gengibre amargo, planta de origem asiática, podem auxiliar no tratamento de doenças crônicas como diabetes, lúpus, além de acne vulgar, por possuir propriedades terapêuticas com atividade anti-inflamatória, analgésica, antimicrobiana, cicatrizante, inibidora da bactéria H. pylori e citotóxica para várias linhagens de células cancerígenas.

 

“Essa Medalha é um marco para minha vida pública como pesquisador e vai me estimular a dar continuidade no desenvolvimento de produtos tecnológicos, que tem por objetivo a melhoria da qualidade de vida da população com responsabilidade Social”, disse o pesquisador.

 

O pesquisador tem uma história extensa com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Por três vezes já esteve entre os finalistas do Prêmio Finep de Inovação Tecnológica na Categoria ICT (2007, 2010 e 2011).Em 2015, uma dissertação de mestrado orientada por Pinheiro sobre gel de gengibre amargo para o tratamento de pés diabéticos foi finalista no XIV Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o Sistema Único de Saúde (SUS). No ano seguinte o pesquisador recebeu uma Menção Honrosa na Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas.

 

O pesquisador é fundador da Biozer da Amazônia, empresa que já foi incuba no Inpa e atualmente trabalha para levar ao mercado produtos desenvolvido pelo Instituto. Além do gel de gengibre amargo usado no tratamento de pés diabéticos, estão a linha de cosméticos naturais amazônicos, fitoterápicos e alimentos funcionais, com destaque para a cápsula dietética feita a partir de gengibre amargo e frutos amazônicos.

 

drcleomirInpa

 

“Esse trabalho é interdisciplinar. Trabalhamos ainda em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado Amazonas (FCecom)”, ressalta o pesquisador.

 

Conforme o pesquisador, o maior impasse no trabalho com o gengibre amargo é a busca por certificação dos produtos junto aos órgãos necessários, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que leva algum tempo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página
Estamos em testes com a nova interface do Webmail do INPA.
Basta clicar aqui e conferir.